Home Post 4727-cap-43

4727-cap-43

 

Tradução: Hori

Capítulo 43

 

 

Quando Ethan chegou ao castelo, o sol já havia se posto no céu ocidental.

 

— Ham?

 

A Duquesa ordenou que os corpos de Hans e Esther fossem recuperados, dizendo que era hora de Lize retornar. Joaquim, que tinha dois cadáveres descarregados no portão, virou a cabeça inconsciente e ficou surpreso.

 

— Jovem mestre?

 

Não acreditava, mas o homem montado em um cavalo preto parecia com seu antecessor. Ele é alto e tem traços fortes.

 

— Senhor Joaquim.

 

Com o pôr do sol vermelho atrás dele, o jovem olhou para ele e sorriu. Uma voz baixa e profunda soou.

 

— Muito tempo sem te ver.

 

Joaquim era um senhor de idade que passou por muitas dificuldades, mas ficou chocado na hora e não pôde deixar de abrir a boca.

Embora ele se parecesse com o falecido duque, os olhos frios, que estavam colocados sob sobrancelhas espessas, lembravam a duquesa.

 

— Bem, de jeito nenhum… Talvez…

 

Ele ainda demorou um pouco para aceitar isso com o coração, mesmo sabendo quem era o jovem.

 

— Você é o mestre Ethan?

 

Ethan assentiu sem se afetar no cavalo preto.

As pupilas de Joaquim tremeram violentamente. Cinco anos atrás, ele era um garoto patético e fofo que não conseguia nem bater no ombro.

No entanto, ele agora era um jovem que se sentia mais ameaçador do que o duque anterior.

 

— Por que você está aqui sozinho? E o resto dos cavaleiros e o dos servos…

— Eu os deixei para trás porque eles estavam reclamando da longa jornada.

 

Ele falou baixinho com um olhar indiferente.

Joaquim Pareceu endurecer com seu jeito de falar completamente mudado e trêmulo.

 

— Eles só iriam atrapalhar a minha chegada rapidamente de qualquer maneira. Mas…

 

Os olhos de Ethan apontaram para os corpos de Esther e Hans.

 

— Faz muito tempo desde os dias caóticos da morte do meu pai. Pendurar dois corpos no muro…

 

Ethan, com uma expressão calma, perguntou. Virando a cabeça para o lado..

 

— O que aconteceu?

— Essa é…

 

Joaquim, sem saber, começou a responder educadamente.

 

— Este corpo era de um homem que fingiu ser o pai biológico da senhorita Lize com a ajuda desta mulher, uma criada. Não sabemos o porquê ou quem está por trás disso, mas concluiu-se que era uma fraude visando a riqueza de Lize, que vive confortavelmente no Ducado.

 

Os olhos de Ethan brilharam frios depois de ouvir o que havia acontecido com Lize.

A mão que segurava as rédeas ficou tensa e as linhas de sangue se ergueram no braço onde os músculos finos estavam localizados devido à força. Ele murmurou enquanto olhava para o corpo, que era quase trapos.

 

— Você os matou muito gentilmente.

— O-o quê?

 

Joaquim gaguejei sem saber. A atmosfera já mais pesada afundou em um instante.

 

— Os membros inferiores ainda estão intactos.

 

Foi uma palavra que foi dita levemente, mas foi um tom cheio de desaprovação. Joaquim estava prestes a dizer ‘desculpa’ sem perceber. Ele engasgou com a visão dele inclinando os olhos casualmente, embora ele dissesse coisas tão cruéis.

Ele ficava se perguntando se era apenas seu sonho ou a realidade que esse jovem era realmente o garotinho, que veio até ele cinco anos atrás querendo aprender a empunhar uma espada.

Que diabos é o jovem mestre deprimido, que parecia ser incapaz de matar um único inseto que agora está falado…

Era uma sensação estranha que nem mesmo a Duquesa, que era sua mãe, conseguia se adaptar facilmente.

Uma longa sombra pairava atrás dele no céu vermelho.

 

— Certo, vejo você mais tarde.

 

Enquanto conversava com Joaquim, ele conduziu o cavalo para dentro do castelo.

Por alguma razão, suas costas deram uma sensação de urgência.

 

*****

 

Joaquim não era a única pessoa constrangida com a chegada inesperada de Ethan.

 

— Oh, eu entendo.

 

A Duquesa foi tomada por uma sensação de desunião enquanto olhava para o rosto de Ethan, que estava sentado à sua frente.

A duquesa sentiu-se um pouco envergonhada enquanto jantava com o filho, que deixou todos os cavaleiros e criados no porto e correu de volta para o castelo em seu cavalo em apenas um dia.

 

— Então… Ela foi para a Cidade Livre.

— Sim. É hora dela voltar, então eu ordenei que eles pirassem os corpos. Eu não vou mostrar essas coisas a Lize.

 

As feições elegantes de Ethan e a energia um tanto decadente não lhe eram familiares, mesmo que ele fosse seu próprio filho.

Ele obviamente parecia emitir essa aura impressionante assim como seu pai, mas a lacuna com sua infância era tão grande que levaria algum tempo para se ajustar.

Isso estava muito longe do cenário de reunião que a Duquesa imaginava.

O reencontro depois de 5 anos que ela pensou, foi ela segurando seu filho vulnerável, que voltou com os cavaleiros e soldados, e dando tapinhas nas costas dele e dizendo: “Eu sei que você sofreu muito estando longe, você deve ter se sentido solitário. Mas ainda assim, você cresceu muito bem.”

“Você cresceu bem, mas não foi demais?”

Ethan não parecia ter sofrido muito, nem tinha um rosto medonho que parecia assim como nos velhos tempos. Se ele tivesse tido um mau momento, ele não poderia ter crescido tanto.

 

— Eles não abriram a boca?

— Um disse que não sabia até morrer, e a outra mordeu a língua antes que pudéssemos fazer qualquer coisa.

— Você pesquisou tudo sobre eles?

 

A duquesa sentiu-se estranhamente acusada pelo filho.

Ela não era a única que se sentia estranha, mas até os criados que estavam servindo pratos ficaram muito nervosos com sua voz baixa.

 

— Um era sem-teto e não tinha família, e o outro era de um país estrangeiro, então não havia trilha a seguir.

— Ah. Então acabou assim só porque os dois morreram.

 

Ethan disse, cortando o bife.

 

— É bastante detalhado.

 

Enquanto ele movia a faca sem hesitação, sangue vermelho escorria pelo bife.

 

— É uma tarefa simples para eles se livrarem da amada funcionária do duque.

— P-parece que sim.

 

Todos aqueles que trabalharam na memória de Ethan do Castelo do Duque pararam há cinco anos.

Então, até as criadas na sala de jantar congelaram e relutaram em trocar olhares umas com as outras. Como seu mestre, que tinha um tom suave de bebê, não comia bem, e sempre tinha ombros caídos com uma cara triste, mudou assim…?

As empregadas também fizeram um estardalhaço quando viram Ethan pela primeira vez, dizendo que ele havia se tornado bonito demais e seus olhos exalavam uma sensação forte. Mas quando ele começou a abrir a boca com uma expressão perturbadora, todos viraram gelo.

 

— É tudo porque eu tenho muitos inimigos. Lize disse que talvez alguém estivesse tentando colocar um espião no lugar dela…

— Essa é uma inferência razoável.

 

Pela primeira vez durante a refeição, um leve sorriso apareceu no rosto de Ethan.

 

— Como está Lisa?

— Claro que ela cresceu maravilhosamente. Ela ainda é inteligente e linda.

 

A atmosfera da conversa finalmente se abrandou.

 

— Nós pensamos que você chegaria em três dias, então quando ela voltar, ela ficará muito surpresa. Ela estará de volta em breve.

— Entendo.

— Mesmo que seja tarde, não deixe de dizer oi. Quando você era criança, Lize cuidou muito bem de você.

— Sim.

 

A resposta foi breve, mas quando ela viu a expressão dele se iluminar, a Duquesa sorriu sentindo-se um pouco aliviada.

 

— O que eu faço agora que você é um adulto de pleno direito? Eu nem te dei uma cerimônia de maioridade…

— Qual é o ponto disso?

 

[Esperava mais emoção, apesar de entender que essa é a personalidade dos personagens xD]

 

Quando a conversa sobre Lize acabou, ele olhou para baixo e disse de novo com indiferença.

 

— O importante é que eu já sou um adulto.

— Sim. Você assumirá o controle do Ducado com segurança assim.

 

A duquesa pousou o garfo no prato meio vazio e olhou para o filho, que tinha os mesmos olhos dela.

 

— Há algo que eu gostaria de discutir antes disso.

 

Sua voz se acalmou suavemente.

 

— Podemos discutir isso devagar, mas desde que o assunto surgiu.

— Por favor, fale.

— Graças a Lize, ainda estou viva. O que teria acontecido se não fosse por ela nesses cinco anos sem você?

— Isso é o mesmo para mim.

— Com este incidente, percebi que realmente penso em Lize como alguém da família.

 

Ethan assentiu com indiferença. A atmosfera da conversa sempre fica suave quando Lize é o tema da conversa.

 

— Estou fazendo o meu melhor por ela, mas eu ainda queria fazer mais.

— Sim, por favor, faça tudo.

— É por isso…

 

A Duquesa tomou um gole de água e falou.

 

— Quero que Lize seja minha filha adotiva.

— O quê?

 

*Click.*

Ethan baixou a faca.

 

— Quero dar a ela um nome nobre. Acho que ela fez o suficiente para merecer o sobrenome de Cerceus.

 

A Duquesa continuou, sem perceber que os olhos de Ethan estavam mudando completamente.

 

— De agora em diante, eu não só vou criá-la mais preciosa do que qualquer outra pessoa, mas também casá-la com um nobre louvável…

— Não, não pode.

 

Ethan olhou friamente para sua mãe.

 

— Nunca.