Home Post 4643-cap-57

4643-cap-57

Tradução: Lady Dragon

 

Revisão: Hori

 

Capítulo 57 – A Rainha Audaciosa (2)

— Você sabe que eu não posso fazer isso, certo? Por que você está me colocando em apuros?

Ela sussurrou baixinho para ele. Ishakan franziu a testa com sua resposta curta, ainda determinado aproximou o rosto dela, ignorando as testemunhas.

— Isso é demais para um homem que serviu você com todo o seu corpo?

Ele sussurrou.

Virou ligeiramente a cabeça, a ponta de seu nariz fino roçou a bochecha dele.

— Você me ajudou muito, está bem? Eu quase morri.

Ela cuspiu de volta friamente.

Mesmo se ela não pedisse, ele ainda faria o mesmo. Se não fosse por causa de Ishakan ela teria sido pega por Byun Gyongbaek no jardim naquela noite. Ishakan estalou os lábios e levemente roçou sua testa contra a dela ainda mais perto.

— Você deveria me retribuir um favor, princesa.

Ele exigiu com a voz suave.

Leah finalmente deu um passo para trás minuciosamente, sem levanta a cabeça. Mas apesar disso, Ishakan só se aproximou mais dela, quanto mais ela fugia, mais ele a provocava. Eventualmente, até descobrir que não podia mais evitar seu olhar, levantando lentamente a cabeça indo de encontro aos olhos dele.

Quando ela o fez, havia um brilho de satisfação nos orbes dourados. Leah abriu a boca mal movendo os lábios.

— Me diga, o que você quer?

— Caminhe comigo até o local do almoço.

Ishakan ergueu as sobrancelhas se divertindo. Depois de olhar para ele com o canto dos olhos, Leah involuntariamente deu seu primeiro passo à frente dele. Ela pensou em andar na frente dele colocando uma grande distância, deu alguns passos rápidos se mantendo longe.

No entanto, ela esqueceu de algo, havia uma grande diferença entre seus corpos, assim como o céu e a terra. Ele rapidamente a alcançou em apenas alguns passos.

— Você anda muito rápido.

Ele brincou a fazendo morder o interior do lábio inferior em aborrecimento.

“Eu não posso acreditar neste homem.”

Leah fez uma careta, enquanto ele ria maliciosamente.

— Eu vim por sua causa. Tem sido difícil te ver esses dias.

Ishakan resmungou, dizendo que a princesa, estava trancada na torre e não deveria ser assim. Ela admitiu para si mesma ter achado fofo, embora não combine muito com ele.

Leah o olhou discretamente, seu cabelo preto acastanhado naturalmente caindo em sua testa larga. A linha clara na ponte do nariz que continua até as sobrancelhas deu a ele um olhar feroz, ao contrário de como ele sempre lhe dava um olhar mais suave.

Uma sensação de coceira envolveu suas mãos, chegando a se tornar insuportável, como os botões que brotam na primavera.

Leah fechou as mãos sob as luvas de renda branca, se movendo lentamente. Ishakan caminhou bem ao lado dela, a acompanhando passo a passo em perfeita sintonia até se aproximarem do jardim onde era realizado o almoço. Apenas uma curta distância que podia ser percorrida a pé.

A cada passo ela pensava nas pessoas que iriam vê-los, dessa forma escolheu a estrada onde menos pessoas passavam. As empregadas os seguiram com distância suficiente para não conseguirem ouvir os dois.

O tempo estava bom, caminhar sob o sol quente era melhor do que ela pensava inicialmente. Ambos mantiveram o silêncio enquanto caminhavam, havia uma sensação de aconchego os cobrindo enquanto a quietude seguia entre eles.

Já fazia muito tempo desde que Leah saiu para passear e como um gato pendurado na janela ao meio-dia ela aproveitou plenamente o sol com um clima descontraído. Dar um passeio fora do quarto nunca foi tão bom, possivelmente o fato de que estava presa dentro do palácio por muitos dias influenciava.

Um pensamento de repente ocorreu em sua mente.

Poderia ser possível que Ishakan soubesse o que aconteceu com ela, então ele deliberadamente pediu para saírem juntos naquela tarde. Mas ela não se incomodou em pedir a confirmação e deixou seus pensamentos irem logo embora.

Quando eles estavam prestes a chegar ao jardim, Ishakan que havia permanecido em silêncio ao longo do caminho enfim se abriu pela primeira vez desde que começaram a andar…

— Você parece encantadora hoje.

Ele a elogiou e sua simples declaração a deixou sem fôlego. Enquanto Leah pensava em sua resposta, Ishakan continuou falando, sem esperar por uma resposta.

— Eu mencionei que o príncipe herdeiro também participará do almoço?

Ao falar, um franzido profundo se formou na testa.

Parecia que ele estava descontente com a notícia que deixou escapar de sua própria boca, por estarem prestes a chegar ao palácio da rainha não perguntou nada.

As criadas do palácio real, que esperavam do lado de fora para cumprimentá-la, olharam para eles com uma ponta de surpresa. Possivelmente porque não esperavam que nenhum dos dois chegasse juntos, mas sem falar nada as empregadas apenas se curvaram diante deles quando Leah passou, inabalável como uma boneca, sem nenhuma expressão no rosto.

— Eles estão esperando lá dentro.

A criada chefe os informou, os conduzindo pelo caminho.

Eles caminharam em direção ao jardim escoltados pelas empregadas. Ela podia ver, mesmo a distância a toalha de mesa embelezada com areia dourada. A mesa estava decorada com flores atraentes, frutas pequenas, rendas e pétalas espalhadas artisticamente por toda parte, enquanto talheres e cerâmicas requintados estavam alinhados – apesar de um pouco extravagantes demais para um almoço ao ar livre, Leah pensou.

Os nobres já estavam sentados à mesa. No canto superior da mesa principal o rei e Cerdina estavam sentados, enquanto Blain, o príncipe herdeiro, estava ao lado esquerdo da mesa. O plano de assentos era pré estabelecido, e Leah deveria ficar sentada ao lado de Blain, enquanto Ishakan ficaria sentado em frente a ela.

A princesa parou na frente deles se mantendo firme, antes de dar um olhar vazio em branco.

Cerdina esboçou um sorriso ao ver Leah. O vestido da rainha brilhava sob a luz direta do sol, a forma do vestido plano sem o efeito balão sem dúvida não era do estilo de Estia, sua saia tinha um caimento suavemente no chão.

Os olhos da princesa se arregalaram um pouco quando ela percebeu o que a rainha estava vestindo.

Era o vestido de seda purpura que Ishakan presenteou Leah.